A importância das rotinas visuais para os indivíduos com Transtornos Do Espectro Autismo

http://www.somarrecife.com.br/site/wp-content/uploads/Clinica-Somar-A-importância-das-rotinas-visuais-para-os-indivíduos-com-Transtornos-Do-Espectro-Autismo.jpghttp://www.somarrecife.com.br/site/wp-content/uploads/Clinica-Somar-A-importância-das-rotinas-visuais-para-os-indivíduos-com-Transtornos-Do-Espectro-Autismo.jpghttp://www.somarrecife.com.br/site/wp-content/uploads/Clinica-Somar-A-importância-das-rotinas-visuais-para-os-indivíduos-com-Transtornos-Do-Espectro-Autismo.jpghttp://www.somarrecife.com.br/site/wp-content/uploads/Clinica-Somar-A-importância-das-rotinas-visuais-para-os-indivíduos-com-Transtornos-Do-Espectro-Autismo.jpgA importância das rotinas visuais para os indivíduos com Transtornos Do Espectro Autismo

 

Os indivíduos com Transtorno do Espectro do Autismo apresentam comportamentos restritos e dificuldades na comunicação social, estes se dão em intensidades diferentes de um indivíduo para outro. Desta forma, muitas famílias procuram os serviços especializados, com queixas distintas. Algumas têm como objetivo priorizar a extinção de comportamentos inadequados, outras dão preferência à comunicação para que ela se torne cada vez mais funcional, e outras buscam o ensino de novas habilidades. Mas se tem uma coisa que todos, entre familiares e profissionais anseiam em comum, é a autonomia da criança ou do jovem autista. Para isso faz-se necessário entender o processo de aprendizagem nesse grupo, e assim melhor auxiliar na promoção da independência destes.

O indivíduo com TEA pode apresentar importante déficit na linguagem receptiva (comportamento de ouvinte), responsável pela capacidade de compreender a palavra falada que o chega. Esta condição, nitidamente pode causar problemas na aprendizagem. Deste modo é preciso pensar em estratégias para transmitir o que se deseja ensinar.

Além disso, estudos indicam ainda, que indivíduos com TEA apresentam a memória visual preservada. O que sugere que quanto mais se utilizar estratégias visuais, melhor e mais rápido é o aprendizado.

Mas afinal, no que tudo isso pode contribuir para uma maior independência das nossas crianças? Pois bem, foi a partir desses conhecimentos que se percebeu os benefícios de se elaborar uma maneira mais eficaz de se comunicar e consequentemente ensinar, entre outras coisas, as Atividades de vida diária (AVDs) ou Atividades de Autocuidado, das quais tratam-se de ações que cotidianamente necessitamos realizar para o nosso bem-estar. Essas ações, especialmente, dizem respeito ao autocuidado e higiene pessoal do indivíduo.

Essas AVDs devem ser ensinadas por Análise de Tarefas, que consiste em uma cadeia de respostas, ensinadas em partes. Para uma melhor compreensão do indivíduo com TEA, estas partes devem ser associadas a imagens que a representam.

Num primeiro momento essas imagens podem ser associadas a instruções (claras e objetivas) e apoio físico. Ex.: ao ensinar a criança lavar as mãos. O adulto fala: “abre a torneira”, e leva a mão da criança até a torneira, bem como aponta para a figura que indique tal movimento. Gradualmente as ajudas (instruções e apoio físico) devem ser retiradas. O objetivo é que a criança passe a realizar toda a ação apenas com as imagens, sem ajuda de uma outra pessoa.

Sendo assim, compilamos figuras de cada etapa da tarefa. Por exemplo, no banho, a figura de uma criança ligando o chuveiro, outra do mesmo bonequinho se molhando, em seguida pegando o shampoo, na próxima imagem dele ensaboando a cabeça, etc. E finalmente, as figuras podem ficar à disposição da criança no ambiente em que cotidianamente ocorre a ação em questão (ex.: em caso de banho, no box; escovação dos dentes/ lavar as mãos, na pia; vestir-se/despir-se, no quarto…) Grudadas na parede sequencialmente, na altura acessível a sua visão. Descartando a necessidade de o adulto ficar por perto e para que a criança siga sozinha.

A SOMAR utiliza as rotinas visuais da A Turma lá da Rua. Para mais detalhes sobre o ensino das Atividades de Autocuidado busque o profissional do seu filho.

Por Carmenise Lira (Psicóloga da Clínica SOMAR)

Clinica-Somar - A importância das rotinas visuais para os indivíduos com Transtornos Do Espectro Autismo

Rotina Visual para uso do vaso sanitário


 

Rotina Visual para a hora do banho.


 

Clinica Somar - A importância das rotinas visuais para os indivíduos com Transtornos Do Espectro Autismo

Rotina Visual para uso pia, para higiene bucal e das mãos.


 

Clinica Somar - A importância das rotinas visuais para os indivíduos com Transtornos Do Espectro Autismo

Materiais de rotinas visuais da “A turma lá da Rua”

Autor

Equipe Somar

2 comentário(s). Adicione os seus

  1. 15th fevereiro 2018 | Ivani Alcinéia Seidler disse:
    Olá este material esta disponível para vendas?
  2. 20th fevereiro 2018 | Equipe Somar disse:
    Olá Ivani, obrigado pelo contato. Atualmente não estamos comercializando esses materiais, estamos, junto à alguns parceiros, avaliando a viabilidade da produção e venda e assim que tudo acertado divulgaremos aqui no site ou nas nossas redes sociais (Facebook e Instagram). Por outro lado, comercializamos os materiais de apoio dos nosso parceiros da “A Turma Lá da Rua”, que é uma série de livros, brinquedos e atividades para crianças com TEA, TDAH e outras dificuldades no desenvolvimento. Onde todos os materiais foram cuidadosamente desenvolvidos por meio de uma parceria dos criadores da “A Turma Lá da Rua” com os profissionais da clínica SOMAR Recife e com o psiquiatra Dr. Jorge Luiz G. Freire Simeão, de São Paulo/SP, diretor executivo da ABDA ( Associação Brasileira de Déficit de Atenção e Hiperatividade). Caso seja do seu interesse, os materiais podem ser adquiridos aqui na Clínica SOMAR – Recife pelos telefones: (81) 3441-5656 ou (81) 3039-5656. Abraços, Equipe Somar.

Junte-se à conversa

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.