O uso do PECS na estimulação da comunicação em crianças e jovens com TEA

O uso do PECS na estimulação da comunicação em crianças e jovens com TEA

 

O PECS (Picture Exchange Communication System) foi desenvolvido em 1985, nos EUA por Andrew Bondy (psicólogo) e Lori Frost (fonoaudióloga). Esse sistema foi desenvolvido em resposta a dificuldade em usar com sucesso diversos programas de estimulação da comunicação em crianças e jovens com TEA (Transtorno do Espectro do Autismo). Ao longo dos anos os criadores perceberam que diversas crianças, além de crianças com TEA se beneficiariam com o PECS e atualmente ele pode ser utilizado com diversas crianças e adultos com diferentes diagnósticos (Frost, Bondy 2012)

Um questionamento muito comum realizado pelos familiares dos usuários do PECS é: O uso do PECS inibe o desenvolvimento da fala?, nossa resposta é NÃO, pelo contrário, quando implementamos o sistema de comunicação alternativo também estamos estimulando o desenvolvimento da fala.

Com o uso do PECS estimulamos o pedido espontâneo, a ampliação do vocabulário, a construção de frases, a resposta a pedidos e a responder e comentar espontaneamente. No entanto é fundamental que o indivíduo utilize o PECS em todos os ambientes que frequenta, o alvo do PECS é que o indivíduo tenha de 40 a 50 oportunidades de utilização por dia.

O uso do PECS na Somar

NA Somar o PECS é um dos programas utilizados para estimular o comportamento verbal, ele é utilizado por grande parte de nossas crianças e jovens e é fundamental para fazer o indivíduo compreender o funcionamento da comunicação e ter iniciativa em utilizar essa comunicação de forma funcional.

Referência:
Bondy AS.; Frost LA. The Picture Exchange Communication System. 2012.

Escrito por: Alessandra Sales da Silva
(Fonoaudióloga da Somar, capacitada para trabalhar com o sistema de comunicação alternativa PECS em nível avançado pela Pyramid Educational Consultants.)


Leia também:

Autor

Equipe Somar

Sem comentários.

Junte-se à conversa