Você sabia que seu filho(a) pode compreender muito mais do que fala/expressa?

Você sabia que seu filho(a) pode compreender muito mais do que fala/expressa?

 
Por Alessandra Salles

Um meio de perceber isso é através do repertório de “Comportamento de ouvinte”, também conhecido como linguagem receptiva. Trata-se de uma habilidade relacionada à compreensão e entendimento do que as outras pessoas e o ambiente nos comunicam, ou seja, seguir uma instrução, atender um comando, identificar os itens de seu ambiente entre outras coisas.

A habilidade de comportamento de ouvinte (linguagem receptiva) é um pré-requisito para o desenvolvimento de um comportamento vocal com funcionalidade e muitas vezes a criança pode não falar, ou falar pouco, mas compreender muita coisa.

No entanto, alguns indivíduos com autismo apresentam dificuldades em entender e processar o que eles estão ouvindo e executar o comportamento através disso. Muitas vezes parece até que não estão ouvindo, por isso é preciso ajudá-los nessa aprendizagem.

Comece dando comandos simples de uma ou duas palavras e auxilie fisicamente, por exemplo, peça para a criança dar tchau e segure em sua mão fazendo o movimento do tchau, dessa forma a criança irá fazer associações entre o comando e o comportamento.
Durante a rotina diária esse repertório pode ser muito estimulado por meio de algumas habilidades: seguir instruções (ex.: “pega o prato”), identificar (figuras, objetos, lugares, animais, vestuário, alimentos, etc.) e apontar (ex.: “me mostra o que você quer” e a criança aponta para o item desejado).

Esses momentos de estimulação têm muito valor para a aprendizagem, no entanto, é importante que esses estímulos respeitem o nível de desenvolvimento de cada indivíduo.

Autor

Alessandra Sales

Sem comentários.

Junte-se à conversa

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.